12/07/2002
Pensamentos, desejos, bombardeio de personalidades em algum canto da internet!
 

Pág 1: Anterior |
20/11/2018 - Dia da Consciência Negra: O Herói Zumbi!
11/05/2018 - Os últimos dias de Bob Marley!
19/03/2018 - O dia em que Bob Marley bateu bola no campo de Chico Buarque!
08/03/2017 - Mulheres no Reggae!
22/11/2016 - Parte 1: Para afugentar o Diabo!
21/11/2016 - Parte 2: Para afugentar o Diabo!
11/10/2016 - O impacto da cultura SoundSystem!
21/04/2016 - Amor e devoção! A visita de Selassie à Jamaica!
05/12/2015 - Nelson Mandela: A convicta luta que contagiou o reggae mundial!
21/09/2015 - Haile Selassie no Brasil!
19/01/2015 - A vida de Bob Marley - Os filhos do Rei!
15/11/2014 - A República mudou DE FATO nossas vidas?
27/08/2014 - O Tempo é o Mestre!
28/07/2014 - Chronixx, a nova locomotiva do reggae?
30/01/2014 - A Conexão Reggae / Punk!
17/10/2013 - Quem é Jah?
01/02/2013 - Queremos novidade! Uma análise do mercado reggae no Brasil!
19/06/2012 - A moda passa mas a essência fica!
Pág 1: Anterior |


Num momento em que muitos considerariam rotineiro, eu via como totalmente novo entrar pra dar uma olhadinha no mural do Surforeggae, e de repente, me vi frente a um turbilhão de pensamentos, romances, indignações, poesias, preconceitos, tudo isso representando opiniões de pessoas espalhadas por todo o Brasil. Conclusão elementar, afinal de contas, a internet realmente impulsiona toda essa união, mas de uma forma superficial e gratuita.

A internet ao mesmo tempo em que nos liga ao mundo, nos deixa sozinhos em nossos quartos buscando em meio a um deserto, oásis (também chamados sites) que, por exemplo, nos mostrem num mural de recados trechos de poesias do Djavan. Apagar esse estereótipo de que somos uma juventude perdida que acha bonito escutar músicas depressivas, foi o que encontrei no mural. Vi o Indignadu du Reggae preocupado em ver que toda a mídia em cima do reggae pudesse torná-lo mais um modismo... mas também o vi sentir, após ter longas "trocas de opiniões" com o Heleno, que o pessoal que visita o site respeita a cultura reggae.

Encontrei o preconceito da Marcela, primeiro em pensar que todo maconheiro é irresponsável e depois em achar que todo regueiro é maconheiro. Nunca fumei maconha, talvez por falta de oportunidade (por incrível que pareça!), e sou a favor da legalização porque acho mais justo darmos escolha e liberdade aos jovens do que fechar os olhos ao tráfico que custa tantas vidas.

Pra descontrair vi várias mensagens do Fernando, que passava no mural só pra fazer aquela inveja dizendo que estava saindo pra surfar. Sem contar nas declarações de amor, cheias de Mel e Abel, inícios de romance que davam até pra fazer uma fotonovela imaginando através das mensagens.

A interação que vi, foi uma forma super saudável de marcar encontros, conhecer pessoas que gostam de coisas em comum, algumas com opiniões divergentes, que escrevem com gírias do sul, do norte, trechos de músicas e outras tantas coisas. Diante disso tudo, tenho mesmo é que agradecer ao pessoal do mural que "financiou" todo esse meu espasmo filosófico e desejar, como diria o Jonas: Paz de Jah, paz de Bob, paz de Deus, caralhoooo!


Fonte: Amanda Lacerda








 
Vibes Alive!
Israel Vibration
Ao Vivo em Salvador

Edson Gomes
(Reggae)


O que você espera da cena reggae atual?
Que bandas clássicas ressurjam
Que bandas novas apareçam mais.
A cena reggae está legal para mim.


Resultado parcial
Historico de Enquetes


   Morgan Heritage
   Chronixx
   DUB INC
   Jah Defender
   Alborosie


   Igor Salify
   Vibração Sol
   Andread Jó
   Be Livin
   Angatu



APOIO DESENVOLVIMENTO