30/07/2004
Surf, Forró e Reggae, algo em comum?
 

Pág 1: Anterior |
20/11/2018 - Dia da Consciência Negra: O Herói Zumbi!
11/05/2018 - Os últimos dias de Bob Marley!
19/03/2018 - O dia em que Bob Marley bateu bola no campo de Chico Buarque!
08/03/2017 - Mulheres no Reggae!
22/11/2016 - Parte 1: Para afugentar o Diabo!
21/11/2016 - Parte 2: Para afugentar o Diabo!
11/10/2016 - O impacto da cultura SoundSystem!
21/04/2016 - Amor e devoção! A visita de Selassie à Jamaica!
05/12/2015 - Nelson Mandela: A convicta luta que contagiou o reggae mundial!
21/09/2015 - Haile Selassie no Brasil!
19/01/2015 - A vida de Bob Marley - Os filhos do Rei!
15/11/2014 - A República mudou DE FATO nossas vidas?
27/08/2014 - O Tempo é o Mestre!
28/07/2014 - Chronixx, a nova locomotiva do reggae?
30/01/2014 - A Conexão Reggae / Punk!
17/10/2013 - Quem é Jah?
01/02/2013 - Queremos novidade! Uma análise do mercado reggae no Brasil!
19/06/2012 - A moda passa mas a essência fica!
Pág 1: Anterior |


Com o advento dos estilos citados do meio para o final da década de 90, entenda-se como "moda", muitos adeptos fiéis e temporários vieram à tona. Se discutiu muito sobre a mistura dos mesmos, sobre o fervor de cada um, e isso gerou e gera muita polêmica. O que quero levantar aqui é o seguinte... até quando é pertinente a mistura surf, forró e reggae? Adianto a resposta, SEMPRE! Cada estilo contém suas particularidades, mas que em uma análise final dão no mesmo resultado: Cultura não "prostituída", ou seja, todos defendem muito aquele "rótulo" raiz, roots... digamos que nem todo mundo está gostando de ser intitulado de "POP".

O ponto positivo disso tudo é que quem defende um ou outro estilo, está se aprofundando mais em conhecimento e descobrindo coisas incríveis a respeito, que podem influenciar a tal grau que faça emergir novos valores e personalidades. No surf, por exemplo, há pessoas antes sedentárias que além de hoje praticar o esporte regularmente, ficaram adeptos ao próprio estilo surf, seja no visual ou mais aprofundado em alimentação, consciência ambiental, e estilo de vida enfim. No forró encontra-se um dos mais importantes assuntos: A valorização da cultura brasileira com letras inocentes que retratam muitas vezes a realidade crua do povo nordestino.

Quando houve aquela explosão nas grandes capitais do país, diversos grupos foram surgindo, havendo até uma deturpação da verdadeira mensagem a se passar. Hoje, após uma "sentada de poeira", se encontra mais pessoas interessadas na dança e na cultura do que no meio do "fogo cruzado" da moda. No reggae não é diferente, mas talvez seja mais delicado. Por conter letras e cultura de cunho religioso, quem realmente gosta do verdadeiro reggae raíz se incomoda com bandas sem compromisso e letras gratuitas, mas o ponto positivo persiste. Pessoas falam mais em paz, amizade, amor... coisas que o estilo prega constantemente, e mais além com a injustiça, a elevação espiritual e o exercício de senso crítico. Vendo numa ótica geral, todos os estilos te remetem à uma nova concepção de vida, onde o próximo, com o perdão do trocadilho, fica cada vez mais próximo, onde a sede de conhecimento sobre o que lhe rodeia fica mais aguçada, despertando um ser menos superficial ou material.

Quem surfa entende o mar, a importância da natureza... escuta um reggae para se manter centrado e relaxado, sabe dançar e respeitar a parceira no forró, saberá quem são realmente e o que queriam passar Picutura e Almir Salazar, Bob Marley, Abyssinians, Luiz Gonzaga, Zé Ramalho, etc, etc e etc.

Enfim, saiba quem você é para depois entender o mundo que te cerca.


Fonte: Rangel Surforeggae








 
Children of Exodus
Bambu Station
Especial 15 Anos - Ao vivo

Filosofia Reggae Original
(Reggae)


O que você espera da cena reggae atual?
Que bandas clássicas ressurjam
Que bandas novas apareçam mais.
A cena reggae está legal para mim.


Resultado parcial
Historico de Enquetes


   Morgan Heritage
   Chronixx
   DUB INC
   Jah Defender
   Alborosie


   Igor Salify
   Vibração Sol
   Andread Jó
   Be Livin
   Angatu



APOIO DESENVOLVIMENTO