14/07/2009
EXCLUSIVO: Raio-x da tour Conexão Brasil Jamaica com Don Carlos, Apple Gabriel e Aline Duran!
 
Pág 1: Anterior |
28/06/2017 - Diamba no Showlivre! Banda apresenta seu mais novo trabalho ao vivo nesta quinta-feira!
21/06/2017 - JAH I RAS no Showlivre! Banda apresentará nesta quinta-feira as músicas do próximo álbum!
19/05/2017 - Junior Dread cai na estrada com ’SAIBA VIVER’ e faz renascer a banda Reggae Style!
03/01/2017 - 12ª edição do REGADO A REGGAE marca o ’Dia Municipal do Reggae’ em Itanhaém!
05/10/2016 - MISSÃO CUMPRIDA! Um ano após roubo, trompete de estimação de Luizinho Nascimento é recuperado!
23/09/2016 - Xandão Cruz lança página de ilustrações repletas de mensagens da cultura Rastafari!
29/07/2016 - República do Reggae 13 anos! Maior festival da América Latina confirmado em novembro!
28/07/2016 - Argentino Capitán Riverside faz shows pelo Brasil! Confira datas e locais!
07/07/2016 - Cidade Verde Sounds faz sua estreia em Salvador no Garage Groove Festival!
30/06/2016 - Nesta sexta, o Globo Repórter viaja à Jamaica, um dos lugares mais belos do planeta!
30/06/2016 - Camaçari recebe evento Reggae para celebrar a Independência da Bahia! Confira!
19/06/2016 - SHOWLIVREDay! A chance que a sua banda estava esperando acabou de chegar! Confira!
08/05/2016 - VIOLÊNCIA! Morre o cantor Pablo Scobá, mais uma vítima da intolerância! Saiba mais.
19/04/2016 - Expectativa! Novo álbum da Diamba será lançado essa semana! Fique ligado!
24/02/2016 - HUMANOS EM MACACOS! A Tropa lança videoclipe com DJ Pedro Qualy! Assista!
14/01/2016 - Reggae Rasta! Conheça o som de Bruno Natty e Raízes Rebeldes!
01/12/2015 - Festival #MAISREGGAE chega ao interior da Bahia! Saiba todos os detalhes!
18/11/2015 - BAM BAM! Sister Nancy, lendária voz do Dancehall, faz show em São Paulo neste sábado! Confira!
Pág 1: Anterior |


A Conexão Brasil x Jamaica – Reggae Heroes 2009 levou a diversas cidades do Brasil e Argentina um grande espetáculo protagonizado por dois grandes nomes do Reggae Internacional – Don Carlos e Apple Gabriel (Ex-Israel Vibration) e a revelação feminina do reggae nacional – Aline Duran. O Surforeggae acompanhou de perto toda a trajetória dessas feras nesta grande turnê e traz em primeira mão esta cobertura exclusiva com tudo que aconteceu no palco e também por trás dele.

E COMEÇA A JORNADA


Os dois primeiros shows da Turnê estavam marcados no famigerado Niceto Club, em Buenos Aires. A chegada da Equipe da Surforeggae/Intershows se deu na madrugada do dia 28 de junho, dias antes do primeiro show, já que Apple Gabriel (membro fundador do Israel Vibration) desembarcaria pela manhã em Buenos Aires num vôo vindo de Atlanta/EUA, onde reside há alguns anos.

Todo o suspense causado pela Imprensa no Brasil a respeito da Gripe Suína foi desmentido logo na chegada. Evidentemente que o problema estava acontecendo, mas deu pra ver todos levando a sua vida normalmente e não se via máscaras por todo o lado como se imaginava. Após horas de atraso por conta das diversas verificações feitas pelas autoridades sanitárias, Apple finalmente apareceu com suas roupas estilo guerrilheiro e cheio de adereços nas cores verde, amarelo e vermelho.




É unânime entre os produtores e músicos de Reggae Internacional o caráter difícil de Apple Gabriel, e isso foi confirmado logo nos primeiros dias de convivência com ele. O artista que estava pela segunda vez na Argentina (a primeira foi em 1995 com o Israel Vibration) teve raros momentos de bom humor e satisfação, o que evidentemente foi um dos motivos da sua saída do Israel Vibration. Todos esses problemas tiveram que ser superados com muita calma, paciência e frieza por parte de toda Equipe Técnica, Músicos, Produção, Funcionários dos Hotéis, Casas de Show, dentre outros que presenciaram os ataques de estrelismo do cantor.

Mas para a sorte, um exemplo de carisma e simplicidade chamado Don Carlos estava na mesma turnê, o que ajudou muitas vezes todos a não perderem a cabeça. Don, chegou no dia 30 de junho em Buenos Aires e trouxe dessa vez uma surpresa – o seu filho Don Ulwazi Spencer, de 13 anos que já toca bateria, piano, canta e faz rimas... sem dúvida uma promessa para os amantes do Reggae.

Na Argentina, Aline Duran não viria a se apresentar, pois tinha feito semanas antes uma série de shows por lá. Portanto, a abertura ficou por conta da local Holy Piby, grupo já tradicional de Buenos Aires que faz uma mistura de Reggae com Blues e R&B. O Niceto Club, quase com ingressos esgotados na primeira noite, recebeu Apple Gabriel de braços abertos, que retribuiu com clássicos da era Israel Vibration como “There is no End”, “Rudeboy Shufflin’”, “Solomon Bloodline” e “Racial Injustice”, além de faixas do seu único álbum solo de estúdio – “Another Moses”, como “I’m Still Waiting” e “Telepathic Wave”.

A performance de Apple Gabriel no palco nos remete aos tempos de ouro do Israel Vibration, quando junto com Skelly e Wiss eram sem dúvida um dos maiores grupos de Reggae do mundo. Amado na Argentina, após ter realizado em 2008 dois shows inesquecíveis, Don Carlos subiu mais uma vez ao palco para delírio do público. Don veio novamente com um repertório avassalador, onde ele inclusive canta todas as músicas que o público pede, mesmo que de improviso ou Acapella. Além das clássicas “Holiday”, “Just a Passing Glance”, “7 Days a Week”, “Young Girl” e “Hog & Goat”, como novidade, ele trouxe a clássica “Ride on Christine” e uma participação emocionante do seu filho em “Johnny Big Mouth”.

Não poderíamos deixar de fazer uma surpresa para o tão especial Don Carlos, que passou o dia do seu aniversário (29 de junho) dentro do avião que saiu de Miami em direção a Buenos Aires. O show foi interrompido para a surpresa de Don, e todos cantaram parabéns para o grande mestre, o que fazia com que cada vez mais lágrimas escorressem pelo rosto do artista que já soma 45 anos de carreira. Don se despediu do público deixando uma sensação maravilhosa que prometia repetir no dia seguinte.




Como o que é bom merece ser visto mais de uma vez, percebemos muitas pessoas que tinham comparecido ao primeiro show também presentes na segunda noite, que mesmo com todo o frio foi transformada em mais uma quente apresentação dos mestres do Reggae. Apple, já mais à vontade trouxe o mesmo repertório da primeira noite, encerrando o show com “War”, o clássico de Bob Marley que recebeu uma nova roupagem desde o seu CD ao Vivo “No Racism – Live in Oregon”. Já no show de Don Carlos, tivemos uma participação especial dos músicos da Holy Piby em “Satta Massagana”, que foi cantada por todos como um verdadeiro hino. Destaque também para as diversas músicas que o público pedia nos intervalos e Don improvisava sempre sorrindo, como “English Woman” e “Sweet Reggae Music”.

VAMOS AO BRASIL?


O primeiro show da Conexão Brasil x Jamaica no Brasil, marcado para Porto Alegre estava muito bem comentado, já que em 2008 Don Carlos arrasou por lá, levando um público excelente ao Opinião, local já tradicional do Reggae em POA. No entanto, o dia já começou na cidade com muito stress, devido a uma crise de Apple Gabriel que clamando ser um “Superstar Internacional” se recusava a ficar no Hotel Master Palace local (que já recebeu quase todos os artistas de Reggae que se apresentam em Porto Alegre). Após horas de stress, tempo em que inclusive Don Carlos tentou convencer Apple a ficar, o mesmo foi colocado sozinho no Hotel Holiday Inn, onde também não ficou satisfeito. Nas crises constantes de Apple, o mesmo se comparava com Michael Jackson, Stevie Wonder e chegou até a dizer que foi muito mais longe que o próprio Bob Marley (só se for na idade, não? risos).

Após todos os pormenores resolvidos, o show começou e o público teve a opotunidade de conferir excelentes apresentações dos artistas. Estreando em Porto Alegre, Aline Duran esquentou o público para os internacionais. Destaque para a versão de “No No No (You Don’t Love Me)” e também para músicas como “Bem vindo à Selva”, “Pra quem Jah olha” e “É com você”, todas do CD “Novo Dia”, lançado pela Deckdisc em todo o Brasil. Apple a cada show mostrava mais entrosamento com a banda e com o público, que vibrou muito nesta que foi a sua primeira apresentação no Brasil. Destaque como sempre também para o carisma de Don Carlos que deixou todos hipnotizados durante toda a sua apresentação.

A ILHA DA MAGIA


Nas últimas turnês com atrações internacionais de Reggae pelo Brasil, as cidades do Sul têm sido muito privilegiadas. Dificilmente Porto Alegre e Florianópolis ficam de fora da rota das lendas do Reggae e foi o que aconteceu mais uma vez. Floripa recebeu mais uma vez com muita vibração os artistas, sendo certamente um dos públicos mais calorosos do país, antes, durante e depois do show. Destaque para Aline Duran que foi muito aplaudida, e onde parece ter uma série de fãs que cantaram suas músicas do início ao fim, mesmo tendo sido essa a sua estréia na Capital de Santa Catarina.

Apple Gabriel trouxe uma novidade à Florianópolis. O clássico do Israel Vibration “New Wave” foi incluído no repertório para a alegria de todos. A performance dele no palco é muito boa, e consegue prender a atenção dos presentes, sobretudo com tantos clássicos de sua autoria sendo executados. Don Carlos encerrou a noite com a mais pura vibração positiva, deixando mais uma vez a maravilhosa sensação de purificação que o Reggae traz. Mesmo com o horário já muito avançado, Don recebeu até o último fã no camarim para fotos, autógrafos e abraços.




5 DIAS... 5 SHOWS: BELO HORIZONTE


Em Belo Horizonte, o show veio a acontecer no Music Hall, excelente casa de shows da capital mineira. Infelizmente o público não correspondeu como em 2008, muitos falaram por conta do período de férias. Mas não foi por isso que as pedras deixaram de rolar... e elas foram muitas mais uma vez, e levaram ao delírio todos os presentes. Mesmo com a sequência frenética de shows da turnê, a apresentação foi muito boa e Don Carlos, mesmo com um princípio de gripe subiu ao palco e arrasou para o delírio dos fãs.

REGGAE NA CAPITAL


Para o que seria o último show da primeira semana de apresentações, a expectativa era muito boa. A noite foi aberta pela banda Jah Live, que mostrou ser bastante respeitada pelo público brasiliense que cantava todas as músicas. Na sequência, Aline Duran subiu ao palco fazendo a sua mistura de reggae roots, com ragga e uma pegada bem pra frente. Letras românticas e também de protesto são as temáticas preferidas da cantora que foi bem recebida na capital. Apple, que também estava com um princípio de gripe e perdendo um pouco da voz, deixou o palco no meio da sua apresentação, o que quebrou completamente a vibração do público no show dele. Após ajustes feitos no som, ele voltou para executar o restante das músicas, mas deu de cara com todos de braços cruzados e algumas vaias, sem saber porque o mesmo simplesmente deu as costas e deixou o palco.

Fechando a noite, Don Carlos levantou novamente o público com sucessos como “Zion Train”, “Frontline”, “Just Can’t Stop”, “Cool Johnny Cool” e “Movin’”. No dia após o show, veio o merecido descanso e a visita ao Sindicato do Reggae, trabalho pioneiro em Brasília que vem enaltecendo as raízes da música jamaicana há muitos anos. Os artistas ficaram impressionados com o acervo de fotos, jornais, revistas, livros, etc na sede do Sindicato que é um verdadeiro museu do Reggae no Brasil.




DE VOLTA A VITÓRIA


O Ilhacústico, em Vitória é uma das casas de show com a mais bela vista do Brasil. O lugar, que fica no alto tem uma belíssima vista para as praias da orla da Capital do Espírito Santo, o que torna os shows ainda mais mágicos. Para essa que foi mais uma Quarta Reggae, destaque para os programas do ritmo nas rádios locais que se uniram para fortalecer o movimento, que tem sido um dos mais fortes no país ultimamente, sempre registrando um bom público. Somando quase três horas e meia de puro reggae, as atrações do Conexão Brasil x Jamaica fizeram a alegria do público por toda a noite, abrindo com chave de ouro a temporada de férias para os regueiros locais.

UMA SURPRESA: JUIZ DE FORA


Nas últimas turnês de artistas internacionais, a pequena Juiz de Fora tem chamado a atenção. Em meados dos anos 90, a cidade recebeu diversos grandes nomes como Steel Pulse e The Wailers, porém ao longo do tempo o movimento foi se desestruturando e houve um jejum longo de grandes nomes. Graças ao Movimento Reggae Mineiro e aos amantes do Reggae em Juiz de Fora, a cidade está novamente na rota dos shows internacionais, e após ter registrado um público muito bom com o Groundation em março deste ano, o mesmo se repetiu com Don Carlos, Apple Gabriel e Aline Duran.

Os mineiros compareceram em peso e cantaram do início ao fim as músicas dos ídolos jamaicanos. Na oportunidade, Apple sem dúvida fez um dos seus melhores shows da turnê, apoiado pelo público que mostrou ser fã do Israel Vibration. Don Carlos nesta noite foi mais cedo para o local do show apenas para ver a Aline Duran, que segundo ele tem um futuro promissor. No seu show, Don ainda convidou Aline ao palco para fazerem juntos “Satta Massagana”.

RETA FINAL: RIO DE JANEIRO


A dificuldade para agendar o show do Conexão Brasil x Jamaica nas principais casas do Rio de Janeiro como Circo Voador e Fundição Progresso por conta de estarem reservadas para outros eventos, levou o show a acontecer na Lona Cultural Gilberto Gil, que por sinal tem também uma estrutura muito boa, apesar de ser distante. A noite certamente foi mágica para os cariocas que são também amantes do Reggae e foram à loucura com os sucessos de Apple Gabriel e também com os de Don Carlos, sobretudo os da era Black Uhuru.




FECHANDO COM CHAVE DE OURO


A turnê foi fechada com chave de ouro em São Paulo, no Ginásio do Palmeiras. Uma estrutura muito boa foi preparada, com dois palcos, e apesar da chuva que caía incessantemente na capital paulistana, o público compareceu e vibrou de forma impressionante. Como uma das maiores reclamações do público paulistano era de que as atrações internacionais sempre subiam ao palco de madrugada, dessa vez a produção do evento resolveu inovar, e deu uma sequência matadora composta de Aline Duran, Apple Gabriel, Don Carlos, Mato Seco e Damata.

Pontualmente às 23h, Aline Duran subiu ao palco colocando todos pra cima com “Bem vindo à selva”. O show de Aline foi talvez um dos mais vibrantes da turnê, e a cantora se sentiu literalmente em casa, com seu público cantando várias de suas músicas. Após um intervalo curto de menos de 15 minutos, Apple Gabriel subiu ao palco e literalmente arrasou, contando com uma resposta impressionante do público a cada música executada. Como ponto alto do show, os clássicos “There is no end”, “Rudeboy Shufflin” e “Solomon Bloodline”, que arrancaram aplausos e gritos frenéticos da platéia. Apple gostou tanto do show, que deu uma esticadinha do repertório, tornando as músicas mais longas. O bis, muito solicitado foi executado com a excelente sequência “War/No more trouble/Get Up Stand Up”.

Minutos depois, Don Carlos simplesmente arrasou distribuindo sorrisos e também CDs para a platéia que não parava de cantar os seus vários sucessos. Como se já não bastasse, uma surpresa mais do que especial: a presença da Big Brass Fusion – simplesmente 6 metais soprando de maneira magnífica para a loucura de todos os presentes. O artista ficou muito emocionado ao ver a banda executando de forma excelente as músicas e todas aquelas pessoas vibrando com o seu som. Num gesto que repetiu em todos os shows, após apresentar todos da banda, Don divulgou o Surforeggae convocando todos a conhecerem o site e chamou à frente Rafael Costa e Israel Mizrach, responsáveis por tê-lo trazido mais uma vez para o Brasil.


(A entrada memorável de Don Carlos em São Paulo)


Mas o grande festival de Reggae não acabou por aí. Minutos depois, no outro palco, o Mato Seco deu início ao seu show. A banda que tem crescido de forma impressionante no cenário nacional está realizando a turnê de lançamento do seu novo CD “Seco mas não morto” e mostrou mais uma vez porque arrebata grande público por onde passa. Faixas como “Raiz Forte”, “Tem Que Viver” e “Construção/Deus lhe Pague” (versão Reggae da música do Poeta Chico Buarque) já estão na boca de todos.

Para encerrar a grande noite de Reggae, a banda Damata fez o seu reggae bem pra cima, pra não deixar ninguém parado. Àquela hora, sem dúvida a melhor coisa era deixar se contagiar pelo som do Reggae, pois os termômetros já registravam 10 graus. E assim foi a Turnê Conexão Brasil x Jamaica – Reggae Heroes 2009, que promete trazer logo mais outros grandes nomes do Reggae Internacional. Você tem uma preferência? Então entre imediatamente em contato ou deixe o seu comentário! Os mais votados certamente poderão vir ao Brasil logo mais.

IMAGENS DO EVENTO


 Clique e veja várias imagens desta turnê.


Fonte: Equipe Surforeggae








 

SELASSIE
(Masculino)
Jah Works
Vários Artistas
Live at Rockpalast

Black Uhuru
(Reggae)


O que você espera da cena reggae atual?
Que bandas clássicas ressurjam
Que bandas novas apareçam mais.
A cena reggae está legal para mim.


Resultado parcial
Historico de Enquetes


   Morgan Heritage
   Chronixx
   DUB INC
   Jah Defender
   Alborosie


   Igor Salify
   Vibração Sol
   Andread Jó
   Be Livin
   Angatu



APOIO DESENVOLVIMENTO